Travessia São Francisco do Sul (SC) / Florianópolis (SC)

Dia 01 – 13/01/2022

Partida tranquila as 18h30 da marina Iperoba em São Francisco do Sul rumo ao Canal de Capri (São Francisco do Sul). A ideia era sair da marina ainda com o dia claro para que fosse possível navegar usando uma rota criada com ajuda do antigo dono do Nômade (Tiki 21) e navegação visual. Apesar de ser um trecho curto até o canal de Capri, a área de mangue poderia nos surpreender com bancadas, galhos e outros obstáculos – caso optássemos por navegar esse trecho a noite. Fundeamos no Canal de Capri pouco depois que a luz do dia se foi, comemos algo e dormimos um pouco para, no outro dia, seguir o plano de partida por volta das 04h30 rumo a Penha.


Dia 02 – 14/01/2022

Acordamos 04h00 da madrugada como combinado, preparamos um café da manhã e as 05h10 saímos do Canal de Capri com pouco vento, garoa, mas uma boa visibilidade. Devido a falta de vento durante esse dia, seguimos no motor (mercury 5hp – dois tempos) durante quase todo o trajeto.

Por volta de meio-dia, depois de quase 45 milhas náuticas navegadas, tínhamos a entrada da Penha a nosso boreste e era chegado o momento de decidir se nos aproximaríamos da costa em busca de um local para fundeio e nos daríamos como satisfeitos com essa pernada ou se seguiríamos rumo a Porto Belo. O risco seria chegar em Porto Belo a noite e ter dificuldade na localização de um bom lugar de fundeio.

Decidimos seguir rumo a Porto Belo e bancar o risco da chegada com pouca visibilidade. Preparamos algo para almoçar e seguimos motorando durante quase toda a singradura até chegar em Porto Belo precisamente as 17h55. Um lugar com bastante tráfego perto da costa e com poucas áreas bem abrigadas para fundeio. Nossa sorte foi o calado baixo do Tiki 21, que nos permitiu fundear próximo a praia ao lado de alguns barcos pequenos.

A pernada de quase 70 milhas náuticas desse dia nos deixou esgotados. Logo após garantir que a embarcação estava bem unhada, jantamos e fomos dormir. Durante a noite alguma chuva caiu e o vento provocou ondulações que balançaram o Nômade – nada grave ao ponto de atrapalhar o descanço da tripulação.


Dia 03 – 15/01/2022

Por volta das 05h00 da manhã, antes mesmo do despertador tocar, a saída de uma embarcação de pesca balançou o Nômade a ponto de me acordar. Aproveitei e já fiz um café, comemos algo e partimos as 06h05 de Porto Belo rumo a ilha de Santa Catarina.

A saída de Porto Belo estava com o mar um pouco picado e ainda pouco vento. Uma condição singular nessa região para essa época do ano, que geralmente conta com vento nordeste ou norte bastante presente e algumas vezes sul.

Seguimos o mesmo ritmo do dia anterior, com o motor ligado e alguma ajuda da ondulação depois que corrigimos o rumo já apontando para Florianópolis. Foi quando, com a ilha do Arvoredo a nosso bombordo, o vento norte (com algumas rondadas) deu as caras e conseguimos velejar e fazer algo em torno de 6 nós durante um tempo. Assim que o vento reduziu, baixamos os panos novamente e seguimos no motor até entrar no canal norte da ilha, quando o vento voltou a soprar de forma mais constante, o suficiente para uma boa velejada com poucas cambadas até chegar em Santo Antônio de Lisboa precisamente ao 12h32.

(Visited 3 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.